Trazendo à memória

Uma das páginas que eu sempre deixo no meu bullet journal é a de memórias, cada dia eu escrevo uma palavra que marcou aquele dia para mim e esse mês foram muitas coisas.

Esse exercício diário me faz parar e refletir cada pedacinho do meu dia e tentar ressaltar apenas coisas boas dos momentos tempestuosos, mas é claro que muitas vezes não tem jeito, existem acontecimentos que despertam sentimentos muito fortes e que não tem como desvencilhar, ninguém está imune a situações desfavoráveis.

Esse mês aconteceram muitas coisas na minha vida e que me fizeram refletir, celebrar e chorar… cada uma delas foi colocada como lembrança a ser sempre consultada, estão marcadas nessa página.

DSCN4162

Esse mês aproveitei muito o tempo em família, fomo a praia e aproveitamos um mar calma, a água na temperatura certa, o sol estava agradável, me lembrou meu tempo de infância onde ficava horas dentro do mar. Esses momentos me proporcionam uma sensação de bem-estar imensa, parece que todo o estresse desaparece.

Fui a algumas cafeterias novas para conhecer novos lugares e desfrutar de novos sabores, além disso também conheci algumas marcas de café gourmet e pude trazer para casa café excelentes para aproveitar pelas manhãs, depois das 14h não posso tomar café, meu sono se vai… então a tarde geralmente curto tomar um chá, o que eu mais gosto é o de frutas silvestres.

Aprendi muitas coisas novas, experimentei novos desafios e estou amando cada um deles, estou praticando lettering sempre que possível, pensando até em participar de um workhop, melhorei um pouquinho, mas ainda preciso melhorar bem, às vezes sou impaciente e esqueço que tenho que desenhar as letras,aí quando vejo, já foi escrita meio desajeitada.

Outra coisa que marcou esse mês foram minhas leituras, minha meta é ler quatro livros por mês, mas já bati essa meta e estou lendo três ao mesmo tempo, não sei se vou conseguir termina-los ainda esse mês, mas estou muito feliz com os resultados.

Teve churrasco na casa da Dani, muitos amigos queridos juntos, aproveitamos os momentos de diversão para estreitar nossos laços, é muito bom quando se trabalha com pessoas tão especiais, que parecem uma família.

Celebramos a vida através dos aniversários de muitas pessoas especiais, março é aniversário de muitos primos e também de minha mãe e dos meus dois sobrinhos, fico muito feliz em poder celebrar com eles mais esse ano que Deus permitiu que estejamos juntos.

Ao contrário, também foi um mês em que perdi uma colega de trabalho, ainda tão jovem e cheia de sonhos, isso me fez refletir sobre a brevidade da vida, sobre a finitude de todas as coisas, mas também na esperança do porvir. Acreditar que aqui é apenas uma fração do que nos espera faz toda diferença na maneira que vamos nos portar diante da morte, mas nem por isso diminui a dor.

As águas de março foram muito presentes no início do mês, mas depois deram uma trégua, então viajamos um pouquinho, aproveitar o tempo de descanso mudando a rotina é sempre maravilhoso, aproveitar a companhia da família, reservar tempo para as pessoas que amamos.

O ócio criativo foi muito importante nesse período, sempre que posso aproveito meu tempo para relaxar e aprender coisas novas e que me deem prazer, mas não confundam ócio com preguiça. Ócio criativo é um tempo em que há uma pausa nas atividades laborais e que aproveitamos para ter atividades para descansar e ter momentos de lazer, geralmente o meu é a noite, mas como fiquei de férias duas semanas eu o estendi as tardes também.

Bom… esse foi o resumo do meu mês… espero que o mês de vocês tenha sido bom. Vocês se lembram de tudo que aconteceu? Que tal fazer esse exercício também, anotar cada detalhe de cada dia. Depois me contem o que acharam. 🙂

Anúncios

A importância da gratidão

Atualmente somos impulsionados a buscar mais e mais o tempo todo, mais resultados, mais sucesso profissional, mais títulos, mais conhecimento, mais dinheiro, mais promoção, mais, mais, mais, mais… Com isso nos deparamos com um aumento no número de pessoas frustradas, deprimidas, ansiosas e desesperançosas.

Isso acontece porque desaprendemos a exercitar nossa gratidão e olhamos apenas para o que queremos ter e não para aquilo que temos. O tempo todo queremos mais e mais coisas e quando algo não sai como planejado ficamos desiludidos e chateados, algumas pessoas ficam até com raiva da vida ou de algumas pessoas e com o tempo esses sentimentos negativos vão se acumulando e nos tirando o prazer das pequenas coisas cotidianas.

Uma das minhas coleções preferidas hoje no meu Bujo é o diário do gratidão (gratitude log) e tem me ajudado muito e relembrar o quanto recebo e possuo diariamente. Como funciona? É muito simples, reserve uma quantidade de páginas por mês no seu bullet journal ou em sua agenda/planner para anotar aquilo por que você é grato, então exercite sua gratidão da forma que for mais agradável e fácil para você.

No início eu colocava em meu daily log ou weekly log (descubra o que é aqui nesse artigo) os meus motivos de gratidão, mas ficavam perdidos no meio de tarefas e notas em geral e quando eu precisava recuperar a lista ficava difícil, então resolvi a pouco tempo atrás fazer da minha lista uma coleção e hoje ela já possui três páginas.

Anoto quase diariamente um ou mais motivos pelo que sou grata, seja um dia de sol e calor para curtir a praia ou um dia de chuva para molhar a terra, pelo emprego, por minha cama que me proporciona uma noite de sono tranquila, por meus amigos, por minha família ou mesmo por minha insônia que me fez pensar em um tema para escrever, ler ou estudar. Enfim, é só começar a escrever que vai se tornando mais e mais fácil.

Então quando alguma coisa não acontece como eu planejei ou começo a ficar chateada com algo pego a lista e dou uma olhada em quantas coisas tenho a agradecer e logo meu coração se enche de alegria. No fim de cada mês faço uma leitura e agradeço mais uma vez pelas bençãos recebidas e percebidas.

DSCN4008

Esse tipo de exercício de proporciona um crescimento pessoal incrível, mas não quer dizer que será um processo mágico e rápido, nem um amuleto, mas um exercício mesmo, que deve ser mantido em uma rotina, por mais difícil que pareça no início não desista, com o tempo fica mais fácil e nos traz muitos benefícios, pois passamos a olhar nossa vida de maneira mais leve e com mais alegria.

Li em alguns artigos que a gratidão é como um músculo que deve ser trabalhado para que esteja sempre forte, se não o exercitamos ele atrofia e fica com seu desenvolvimento prejudicado, gostei muito dessa ilustração. Então vamos exercitar nossa gratidão, não importa a forma como vai fazer, apenas faça. Coloquei a foto do meu diário da gratidão de janeiro, ainda incompleto, como exemplo para vocês.

DSCN4007

Você encontra exemplos lindos no pinterest e no instagram, mas uma lista simples como a minha já cumpre bem a função, o importante é exercitar sua gratidão.

Não tive intenção em me aprofundar nesse assunto, mas quem quiser pesquisar mais um dos autores que eu mais gosto é o Robert Emmons (professor de psicologia da Universidade da Califórnia), tem livros e artigos acadêmicos excelentes e tem também o Abraham Maslow (psicólogo americano).

Em tudo dai graças – I Tes 5: 18, já estava lá na bíblia. Viu como isso não é novidade e nem modismo, muito menos amuleto ou ¨invencionismo¨, e sim algo que deveria ser praticado por nós diariamente. Então vamos lá… comece a se exercitar e depois me conta como foi.

Gostou desse artigo? Deixe seu comentário e siga o blog. Beijinhos.