5 coisas que me ajudam a relaxar

Olá… gostei tanto de escrever aquele post sobre 5 coisas que me fazem feliz que resolvi escrever um pouco sobre as 5 coisas que me ajudam a relaxar, quem sabe pode ajudar você também a descobrir aquilo que te ajuda a viver com menos estresse e de maneira mais leve. Então vamos lá…

1- Lettering

Uma das melhores coisas que resolvi aprender recentemente, no início foi super difícil, e ainda é… preciso melhorar muito ainda, mas porque o lettering me ajuda a relaxar? A técnica exige que você repita inúmeras vezes a mesma palavra e em um ritmo mais lento, não adianta querer escrever no ritmo que escreve no dia a dia ou digita, não vai ficar bonito. No lettering a gente praticamente desenha as letras, por isso tem que ter calma, paciência e persistência para fazer uma letra bonita e depois juntar a arte. Todo esse processo ajuda muito no controle da ansiedade… e olha que eu sou muito ansiosa e posso dizer imediatista, então desacelerar fazendo alguma coisa é muito bom…

2- Ler

Ler é um hábito saudável e não só para a parte cognitiva, mas ler também ajuda a relaxar, além de muitos outros benefícios. Mas por que a leitura relaxa? São vários os motivos e os principais são: Ler reduz a frequência cardíaca, diminuiu a tensão muscular e nos permite escapar, mesmo que por minutos, das preocupações do cotidiano e a enfrentar melhor a rotina com a qual temos que lidar.

Segundo David Lewis, neurolinguista da Universidade de Sussex, Inglaterra, não importa o livro que você lê, qual gênero, se ficção ou não ficção, mas estando completamente absorto em um livro você pode escapar das preocupações e estresses do mundo cotidiano e passar um tempo explorando o domínio da imaginação do autor. Esse engajamento ativo da imaginação estimulam sua criatividade e faz com que você entre no que é essencialmente um estado alterado de consciência. E seu estudo mostrou que os níveis de estresse diminuem em 68% durante uma leitura de apenas 6 minutos.

3- Massagem nos pés

Pelo menos uma vez no mês eu gosto de fazer um SPA dos pés que nada mais é que um tratamento no qual recebemos esfoliação, depois uma hidratação e uma massagem com óleo nos pés e pernas. É muito bom, principalmente depois de uma semana cheia de trabalho. Segundo a reflexologia podal existem pontos nos pés para cada problema no nosso corpo, a pressão desses pontos auxiliam na liberação de bloqueios e na liberação de energia, aumentam a sensação de bem-estar, além de melhorar a circulação sanguínea. Além disso, nossos pés nos levam para todos os lados e aguentam firmes nosso peso e correria, então nada mais certo que cuidar bem deles, não é mesmo?

4- Ver filmes ou séries

Para mim é uma excelente forma de relaxar e quando estou muito cansada ou estressada prefiro filmes leves, sem muito drama ou suspense, apenas para me envolver com a história. Acho que para mim funciona um pouco como a leitura, mas é algo que faço acompanhada, enquanto a leitura é um momento individual.

5- Ir a praia

Ir a praia é uma excelente forma de combater o estresse para mim, por tudo, o sol, a água do mar, a areia… mas por que? Bem… o sol é muito temido hoje em dia, mas doses pequenas de sol no corpo (sem protetor solar) é importante para produção de vitamina D, que é fundamental para o músculo trabalhar melhor e para aumentar os níveis de energia do organismo. A areia proporciona uma massagem natural nos pés, olha ela aí de novo, durante uma caminhada na praia e estimula vários pontos, além de liberar os hormônios da felicidade. O mar é excelente para ajudar seu nível de estresse reduzir.

Anúncios

Como cumprir metas

Olá! Hoje resolvi falar um pouquinho sobre como eu faço para cumprir minhas metas. A primeira coisa que devemos ter em mente é que metas são apenas isso, metas – objetivos a serem alcançados… elas estão ali para nos ajudar, nos nortear, e não para nos fazer ficar tensos e estressados, são uma ferramenta maravilhosa se soubermos usar. Parece óbvio, mas já ouvi muita gente se queixando de que tem muita coisa para fazer… que precisa cumprir tudo… que tem que dar conta de tudo… e quase surtando por querer abraçar o mundo inteiro e fazer tudo de uma só vez. E eu também já fui assim…

Mas então como conhecer nossas metas e como fazer para cumpri-las? A primeira coisa que você precisa fazer é se sentar em um local calmo com um papel e caneta em mãos, se quiser, e gostar, também pode usar marca-texto de várias cores ou canetas coloridas para ajudar na organização. Coloque no papel tudo aquilo que você tem como meta, pessoal e para o trabalho/estudo, não se preocupe em organizá-las agora, basta ir escrevendo e colocando tudo no papel a medida que for lembrando.

Já colocou tudo no papel? Então agora é a hora de separar tudo em categorias – as que são pessoais e das  que são comerciais (vou chamar assim as referentes ao trabalho), para isso você pode colocar ao lado delas as iniciais P (pessoais) e C (comerciais) ou denominar da forma que mais te agrada, ou até mesmo colocar cores. No meu caso eu separo em mais categorias, pois uso uma lista de metas aqui para o blog também e tenho metas para outras mídias, mas que são bem mais pra frente.

Separadas as categorias acima é hora de dividi-las em mais outras três categorias: curto, médio e longo prazo. Esse processo ajuda a tirar a frustração de não conseguir cumprir todas as metas e no processo de organização de esforço e planejamento. Após separa-las nas categorias de tempo a cumprir você pode ainda separar as top três de cada uma dessas categorias, ou seja, quais as metas que são mais importantes e as que você quer cumprir primeiro. Esse processo ajuda a focar naquilo que realmente é importante e evita que gastemos tempo e esforço desordenadamente. Se eu sei onde quero chegar fica mais fácil decidir como chegar.

Feito tudo isso é hora de passar a limpo para uma lista definitiva e deixa-la em um local de fácil acesso e visualização para checar, marcar e registrar aquilo que já atingimos. Sempre que uma das metas do top 3 for atingida uma nova metas deve ser escolhida para preencher esse lugar. Todo esse processo pode parecer demorado, mas é uma ajuda imprescindível para nos fazer economizar tempo, pois o tempo que você investir aqui você vai ganhar muito mais durante a execução. Essa é a diferença entre ser produtiva e viver ocupada e atarefada, sem nunca conseguir cumprir nada.

Quem me acompanha aqui sabe que eu uso o método de planejamento bullet journal e que eu amo listinhas e trackers. E planejamento de metas está entre as coisas que eu também faço, mas muitas vezes elas ficavam esquecidas lá no início do caderno e eu só lembrava delas no fim do ano, então não aconselho a coloca-las em um local onde você não irá consulta-las sempre.

Então, desde janeiro desse ano, eu coloco minhas metas junto ao registro mensal (monthly log), pois é um local que eu consulto sempre, no mínimo uma vez por semana, e passo essas metas para o meu registro semanal quando vou monta-lo. Essa foi uma maneira de visualiza-las sempre e não esquecer de nenhuma delas. Todo mês eu checo as que cumpri e se faltou alguma eu transfiro para o próximo mês. Também estou pensando em colocar essas metas em um quadro no meu escritório, assim toda vez que eu me sentar para fazer alguma coisa vou olhar para elas.

Mas, como tudo na vida, nossas metas também podem mudar e aquilo que hoje era importante para mim pode ser que o tempo mostre que não tem mais nada a ver comigo e com aquilo que quero ou preciso. E esse é o motivo que me faz amar esse processo, porque tudo bem você mudar a medida que você vai crescendo e sua percepção de vida e daquilo que realmente importa vai mudando, você pode perceber que já não faz mais sentido aquela meta estar ali, que você não tem mais interesse naquilo… Mas o que fazer? Simples… basta cortá-la de sua lista e seguir em frente. Eu já experimentei essa sensação de saber o que é importante e essencial e foi muito bom, esse processo é libertador!

Bem… era isso que eu tinha para falar hoje, espero que tenha gostado e que te ajude a se organizar mais. E você, já usa algum tipo de controle de metas? Conta aqui nos comentários ou, se preferir, fale comigo por aqui. Abraços e até a próxima.

Só um exemplo de como organizar sua lista e de que suas atividades devem trazer felicidade.

Planejando o mês de junho

Olá, tudo bem com você?

Maio chegando ao fim e já é hora de pensar em junho, esse mês é especial para mim, é o mês do aniversário do Luciano, mês dos namorados e esse clima mais frio (mas não muito frio) excelente para curtir uma xícara de café ou chá bem quentinho e uma taça de vinho com tábua de queijos.

Mas vamos ao planejamento desse mês… esse mês escolhi esse tom de rosa, parece rosa chá da Tombow Dual Brush ABT 772 (não sei bem o nome da cor), mas é um tom de rosa mais frio que eu acho muito elegante e calmo.

Para o meu log mensal continuei com o layout de calendário, pois gostei muito desse jeitinho, fica em um tamanho bom e consigo escrever as coisas mais importantes para não esquecer e me dá uma visão bem geral do mês e das semanas.

Nessa página coloco também um lugar para anotar os meus livros do mês e minhas metas pessoais e aqui para o blog, além de datas que tenho que lembrar, como a vacina dos pets, cursos, data de aniversários…

Na página seguinte eu sempre coloco o meu diário da gratidão, essa página não pode faltar, expliquei bem sobre ela aqui, e esse mês no lugar de uma página em branco fiz um desenho super fofo que vi la no site da Kara Benz, o Boho Berry, achei muito cute e não foi difícil de fazer.

Vocês podem perceber que não sou boa de desenho, mas me esforço sempre a tentar coisas novas e ir melhorando aos pouquinhos.

Esse mês acrescentei uma página que espero me ajudar a criar lettering e frases de inspiração para o meu mês, às vezes eu reservava um espaço no spread semanal, mas faltava espaço para anotar frases mais longas e não dava para criar designes diferentes e mais elaborados. A página ficou bem ao lado do diário da gratidão.

Finalmente chegamos ao meu log semanal, continuei a fazer meu habit tracker nessa página, tem sido mais fácil lembrar de preencher e essa semana acrescentei uma tabela para meu look diário, ajuda a lembrar aquilo que usei e a perceber aquilo que gosto mais de usar, vai facilitar também a identificar roupas que não uso e a colocá-las para doação.

Para essa semana usei essa washitape lindinha do Totoro e fiz um desenho de uma xícara de café quentinha e aconchegante, assim como espero que seja o nosso mês. E por falar em café também adicionei uma página dos meus cafés gourmets preferidos, ainda estou ajeitando e pensando em como vou fazer as anotações ao certo, mas já comecei a registrá-los.

img_6945

Na verdade acrescentei essa página agora em maio, mas como ainda não tinha mostrado coloquei aqui para você conferir.

Esse foi meu planejamento do mês de junho, em breve mostro aqui mais um pouquinho, estou atrasada nas minhas leituras, então estou devendo os posts sobre meus livros, mas se Deus quiser vou conseguir colocar tudo em dia e voltar a escrever mais aqui.

Um beijinho!

 

 

 

Como começar seu bullet journal

Olá! hoje vou falar um pouquinho sobre como começar a usar o método conhecido como bullet journal, pois recebi algumas perguntas no meu perfil do instagram e percebi que algumas pessoas ficam perdidas sem saber por onde e como começar, pois acabam vendo várias fotos de layouts e spreads superelaborados e que intimidam um pouco, aconteceu comigo também.

Então se você está perdido sobre o método te aconselho pesquisar no site do criador dele, Ryder Carroll, pois nada melhor do que quem elaborou o método para explicá-lo, não é mesmo? Você vai perceber que ele é muito simples e o Ryder usa nesse vídeo as únicas ferramentas necessárias para um bullet journal – caderno e caneta.

Assista aqui o vídeo que explica o método… Percebeu como ele é incrível? Esse método,  consegue reunir tudo que precisa em um único lugar e não é preciso tanto tempo assim para planejar como muitas pessoas imaginam. Alguns minutos do dia e você consegue organizar tudo.

Bem… mas vamos ao que interessa. A primeira coisa que você vai precisar é de um caderno e a única exigência é que ele seja em branco, isto é, que não venha com nenhum espaço delimitado quanto ao que você vai anotar, o estilo de folha pode ser em branco, quadriculado, pontilhado ou pautado, tanto faz, fica de acordo com sua preferência.

Já usei o caderno com as folhas quadriculadas, atualmente uso o pontilhado, mas só porque eu gosto de desenhar e enfeitar as páginas e eu prefiro porque fica mais fácil de usar e com o visual mais clean.

A segunda coisa que será necessário é uma caneta, aí pode ser de qualquer modelo, qualquer marca e de qualquer cor… só oriento que seja uma caneta que você goste de usar e que deixe a escrita mais confortável e a letra mais definida, afinal de contas você vai precisar compreender aquilo que escreveu, não é verdade?

Depois que escolheu seu caderno e caneta está na hora de colocar em prática o método, primeiro você deve definir qual a utilização que você quer para o seu bujo, pode ser apenas agenda ou utilizar também para conhecer seus hábitos, acompanhar seus gastos, leituras, alimentação, economias, planejar suas viagens, tarefas domésticas, diário e outras ideias. Eu utilizo o meu para várias coisas, até porque meus compromissos são muito poucos e quase não variam.

Já li que muitas pessoas fazem brainstorming para saber o que colocar no bullet journal, mas comigo foi bem simples, comecei usando como agenda e a medida que pesquisava mais sobre o método ia acrescentando mais e mais coleções, bem de acordo com as necessidades que iam surgindo. Quando alguma coleção não dava certo ou eu percebia que era desnecessária eu não usava mais e essa é a beleza desse método, a versatilidade e a possibilidade de adaptação às suas necessidades atuais.

Para que o método funcione as únicas coisas que devem realmente conter no seu bullet journal são: índice, legenda, log futuro, log mensal e log diário. (Log = diário = registro) Lembra do vídeo do Carroll? Então vamos começar…

As primeiras páginas do seu caderno devem ser reservadas para o índice, aqui você vai anotar o número da página para cada assunto que você acrescentar no seu bujo, esse índice é muito importante para quando precisar retornar a algum assunto específico ou para alguma coleção, portanto se tem um índice as páginas devem ser numeradas. Não deixe um número pequeno de páginas, pois pode faltar espaço para anotar suas entradas.

Em seguida você deve colocar suas legendas, são elas que dão sentido ao método, são os bullets. Cada um utiliza as legendas que mais se adequam ao dia a dia e a sua preferência, eu já utilizei símbolos diferentes no início, usava um quadrado para as tarefas e preenchia todo o quadrado quando concluía a tarefa, mas percebi que demandava muito esforço e mudei as tarefas para um ponto (·) e quando a concluo marco um x, isso facilita também o uso dos outros símbolos que uso.

Também já utilizei o sistema de cores, onde cada cor estava relacionada a uma parte da minha rotina, pessoal, trabalho, estudos, etc… mas pelo mesmo motivo resolvi usar a mesma cor para tudo, como falei antes, não tenho tantos compromissos assim, além disso ter que ter sempre disponível as cores para marcar ou escrever era bem difícil.

Atualmente mantenho um método separado para o meu trabalho e fica na minha mesa no local mesmo, anoto ali todas as observações e todos os documentos que devo encaminhar e os prazos que preciso cumprir.

Depois deve-se reservar um espaço e colocar o log futuro, que nada mais é que um local onde se coloca todos os meses do ano, ou os seis meses a partir do qual você está. Qual a importância disso? Lembra que o caderno está em branco? Então digamos que hoje (23/04) eu receba um convite ou tenha que agendar uma reunião para junho… onde anotaria esse compromisso? Essa á a importância desse espaço, você também pode anotar o aniversário das pessoas, datas comemorativas, feriados, viagens e muitas outras coisas, aí varia o espaço que vai reservar para cada mês. eu costumo deixar uma página para cada três meses.

Depois basta acrescentar o log mensal que é onde você vai colocar cada dia do mês atual com os dias da semana na frente, consulta o log futuro e anota todos os compromissos na frente das datas a que se referem. A partir daí toda vez que um compromisso aparecer você anota na data. Existem vários layouts e basta escolher o que melhor se adapta a sua rotina, atualmente eu uso um calendário que ocupa duas páginas do caderno, mas já usei o layout de lista no canto esquerdo da página, no meio da página e dividia em pessoal e profissional.

E finalmente chegamos no log diário que é o local onde você irá anotar cada compromisso e tarefa do dia a dia, aí basta consultar todos os dias aquilo que tem planejado e a noite checar tudo o que foi feito, aquilo que não foi cumprido será transferido para outra data ou até mesmo descartado… lembra do vídeo? Bem… atualmente eu uso um log semanal, ele é o suficiente para mim, organizo as tarefas a cumprir em toda a semana e os compromissos diários eu acrescento nas datas, tem funcionado bem para mim.

Bem… era isso que eu tinha para falar sobre o método, a principio parece meio complicado, mas não é não, é muito prático e a gente se encanta com ele. Recomendo que todo mundo tente usar e achar aquilo que é melhor para sua rotina. Quer conhecer mais? Eu aprendi muito, e ainda aprendo, com a Kim do Tiny Ray of Sunshine, com a Kara Benz do Boho Berry, com a Maki do Desancorando (esse é em português) e com o livro O diário em tópicos da Rachel Wilkerson Miller, da editora Sextante.

Se tiver alguma dúvida pode falar comigo por aqui ou pelo meu instagram que será um prazer te ajudar. 🙂