Bullet journal

Quais as cores da vida?

Olá! Quanto tempo não é mesmo? Estava tão pra baixo que não conseguia pensar em escrever nada por aqui, mas depois de refletir um pouquinho sobre tudo que aconteceu recentemente conclui que escrever ajuda no processo de cura e que tudo na vida faz parte de um processo de amadurecimento. Quando pensei no blog queria… Continuar lendo Quais as cores da vida?

Anúncios
Bullet journal

Planejando o mês de maio

Mais um mês chegando ao fim e mais um mês para planejar, maio chegou muito rápido, mas nada melhor do que planejar tudo. amo esse mês, pois o clima geralmente é ameno, os dias são claros e com poucas chuvas, além disso é o mês das mães. Para esse mês eu escolhi as cores em tons… Continuar lendo Planejando o mês de maio

livros

Contando sobre leituras – Tartarugas até lá embaixo.

Nunca havia lido um livro do John Green, então resolvi ler esse livro quando vi vários comentários sobre a abordagem diferenciada que ele fazia sobre TOC (transtorno Obsessivo Compulsivo), achei o tema interessante. Quando comecei a leitura achei que seria um livro meio adolescente, pois apresenta a história de Aza Holmes, uma adolescente de 16… Continuar lendo Contando sobre leituras – Tartarugas até lá embaixo.

livros

Minhas leituras em abril

Quem me acompanha a um tempinho sabe que amo livros e planejamento, então hoje trouxe para vocês os livros que eu separei para ler esse mês, lembrando que minha meta é ler quatro livros por mês. Também tenho tentado ler livros que eu não costumava ler e confesso que tenho gostado muito e me surpreendido… Continuar lendo Minhas leituras em abril

Bullet journal

O bullet journal pode ser terapêutico?

Então galerinha... quando comecei meu bujo a intenção foi me organizar e me animar a consultar uma agenda, mas com o passar do tempo observei algumas mudanças na minha saúde e no meu humor, fiquei mais calma, menos estressada, mais tranquila, mais serena e muito, muito mais consciente das coisas que preciso ainda melhorar. Essas… Continuar lendo O bullet journal pode ser terapêutico?