Olá! Voltei!

Passei por um período meio pra baixo, analisando melhor aquilo que realmente era importante em minha vida e por isso fiquei ausente. Inventei de fazer duas pós-graduações ao mesmo tempo e isso me exauriu ao extremo, ao ponto de sentir uma sombra de depressão sobre minha vida. sério… só trabalhar e estudar sem ter tempo para fazer as coisas que eu amo e que me fazem bem quase sugou minhas forças e me tirou a alegria.

Bom… mas esse é um outro assunto. Depois se quiserem posso escrever sobre isso aqui.

Hoje vim falar sobre esse filme muito amorzinho que eu assisti e que foi indicação da Ana Clara Barbosa, do @cla.ilustra em uma cartinha que recebi dela. Bem, ela me enviou uma lista com várias indicações de livros, séries e filmes como desafio, se eu não tivesse lido ou visto 3 de cada eu deveria ver um deles e escrever um post e aqui estou.

Hoje me sentei para ver um deles e escolhi meio que aleatoriamente, pelo nome, o primeiro que me saltou aos olhos foi Dumplin’, digitei na ferramenta de busca na Netflix e ele estava disponível.

Sinopse: Sinopse Willowdean Dickson (Danielle Macdonald), é uma jovem acima do peso e bastante confiante com o próprio corpo, apesar de não ter o respeito de sua mãe, uma ex-miss (Jennifer Aniston). Quando se apaixona pelo atleta Bo (Luke Benward) e começa a ter inseguranças. Will decide entrar num concurso de beleza como forma de protesto.

Sério… essa sinopse não faz jus ao filme. Willow teve uma tia que a fez se sentir amada e aceita, mas ela mesma não se aceitava. Essa particularidade dela fica clara quando Bo lhe dá um presente e ela conta para sua melhor amiga Ellen (Odeya Rush) que diz que Bo gosta dela. A resposta de Willow foi que ele não poderia gostar dela, os dois eram muito diferentes.

Então Willow encontra uma inscrição para um concurso de miss adolescente nos pertences da tia Lucy que ela e a mão iriam doar (ah! a tia dela havia morrido) e que nunca teve coragem de enviar. É nesse momento que ela decide se inscrever para o concurso de miss junto com Ellen, mas em protesto e para aborrecer sua mãe, pois era claro seu desdém pelo concurso.

Nesse meio tempo Bo se declara para ela, que diz que não sabe o porque dele gostar dela e que eles no mundo real não funcionariam. Briga com Ellen quando vê que ela está se envolvendo e gostando de participar do concurso, pois ela facilmente ganharia.

A Willow não se aceitava e por isso não aceitava a visão que as outras pessoas tinham dela. Ela acaba se reaproxima da mãe e ao final do filme ela se aceita, sim ela está acima do peso, mas ela pode ser amada e amar. Ah! o título do filme é o apelido pelo qual a mãe chama a filha.

Bem… a minha vida inteira eu briguei com a balança, nunca estive no padrão de beleza das passarelas e nunca conseguiria estar, pois esse não é o padrão do meu corpo. Então o filme resgata um pouquinho de minha vivência na adolescência, por isso talvez eu tenha gostado tanto dele.  Mas no fim das contas é aquilo que pensamos de nós mesmos que vale. Se nos amarmos realmente as pessoas verão essa força e amor que emana.

Então minha mensagem para você hoje é essa: Se ame! Se aceite! Se descubra linda! Saiba que você pode ser feliz!

Se gostou do pouquinho do que eu falei aqui vai ver o filme… 🙂

Anúncios

Sobre o autor Andrea Nascimento

Aprendendo a viver de maneira mais leve e colorida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.